Abordagem Neoclássica

CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à teoria geral da administração. São Paulo: Makron Books, 1993.

 

Trata-se do retorno da Teoria Clássica, porém atualizada para atender as necessidades administrativas atuais.

Destaque para Peter F. Druker

Tem como base os Princípios Gerais de Administração, enfatizando os objetivos. Operacionalizar é o que consagra a teoria.

Referência à eficácia (alcance dos resultados desejados) e à eficiência (melhor utilização dos recursos disponíveis).

 

Centralização e Descentralização

A centralização permite aos gestores da alta administração exercer maior controle sob seus funcionários. A tomada de decisão é feita por pessoas que têm uma visão holística da empresa.

A descentralização permite maior participação dos funcionários na tomada de decisão. Isso possibilita um aumento do comprometimento com os objetivos da empresa.

A Teoria Neoclássica vincula as funções apresentados por Fayol como núcleo do seu pensamento. Alguns autores alteram uma ou outra função, e até mesmo completam com outros elementos.

Funções Base: Planejar, Organizar, Dirigir, Controlar

 

 

Quanto ao tipo de Organização

  • Organização Funcional: caracteriza-se, principalmente, pela especialização de funções. Até hoje é muito empregada na Administração Pública.
  • Organização Linear: processo de comunicação em fila.
  • Organização Linha-Staff: intenção de eliminar os defeitos dos modelos Linear e Funcional. Melhora o processo de comunicação entre as áreas e especializa os serviços. O custo especializado é alto e pode haver conflito entre os especialistas e o órgão diretivo linear.

A Departamentalização pode ser estruturada por:

  • Função;
  • Produto e Serviço;
  • Localização geográfica;
  • Cliente;
  • Fases do processo;
  • Projetos;
  • Tempo;
  • Etc.

 

Administração Por Objetivos – APO

A Administração antes centralizada na atividade-meio da Teoria Clássica, com a Teoria Neoclássica passa a ser focada nos resultados, nos objetivos.

A APO foi lançada por Peter F. Druker, em 1954. Basea-se no planejamento estratégico. Ao traçar os objetivos, a organização exerce forte controle para alcançar os resultados desejados.

Os planos estratégico, tático e operacional estão interligados.

administração científica, teoria clássica, abordagem humanística, abordagem neoclássica, taylor, fayol, teylorismo, diel junior, administração, gestão, educação, educação, icesp promove, apostila,