A organização como sistema social

Tópicos relacionados: cultura, sistemas abertos, relação interpessoal e intergrupal, comunicação, recursos organizacionais.

O QUE SÃO ORGANIZAÇÕES?

Para Daft (2002, p. 11) “são entidades sociais que são dirigidas por metas, são desenhadas como sistema de atividades deliberadamente estruturadas e coordenadas e são ligados ao ambiente externo”.
“As organizações são entidades sociais (ou agrupamentos humanos) intencionalmente construídas e reconstruídas, a fim de atingir objetivos específicos” (PARSON, 1960, p. 17, apud ETZIONI, 1980, p. 9).

O QUE É SISTEMA?

"Um sistema se define como um complexo de elementos em interação, interação essa de natureza ordenada (não fortuita)" (BERTALANFFY, 1976, p. 1).
“É um conjunto de partes interagentes e interdependentes que, conjuntamente, formam um todo unitário com determinado objetivo e efetuando uma função” (OLIVEIRA, 2004, p. 53).


As organizações nos aparecem como igrejas, escolas, hospitais, entidades não governamentais, indústrias farmacêuticos, bem como os poderes Executivo, Judiciário e Legislativo e suas divisões. Segundo Hall (2004) elas existem para produzir algo que uma só pessoa não seria capaz de produzir, assim uma organização seria a união de duas ou mais pessoas com um objetivo em comum, mas ela pode ser mais do que isso.

Quanto à função social das organizações, esta vem aumentando a cada dia.

No período da 2ª revolução industrial as empresas se viam como sistemas fechados e tinham o ser humano como parte da maquina, não levando em conta seu papel humano e social (CHIAVENATO, 2004). Mesmo com tais erros de interpretação, essas mesmas organizações foram as principais responsáveis pelo surgimento da Sociologia, porque foram elas as causadoras de tantas transformações naquela sociedade (VILA NOVA, 1985).

Hoje, as organizações demonstram mais interesse pelo meio externo e como interagir positivamente com esse meio, sendo a função do marketing a responsabilidade primeira por essa relação, daí a derivação conhecida como marketing social. Esse interesse significa a necessidade de aplicação de pesquisas junto a um público específico a fim de desenvolver uma compreensão melhor deste público e melhorar a tomada de decisões gerenciais (KOTLER, 1996).

Para Cury (2013) as organizações de hoje exercem um papel social importante. Não como na época da segunda revolução industrial em que era estritamente burocrática, mas mais como instituição social. Neste sentido, buscam atingir as necessidades tanto dos clientes externos quanto a dos clientes internos. Ou como expõe Etzioni (1980, p. 26-27) ao explicar sobre as organizações como sistemas cooperativos:

Um sistema cooperativo é um complexo de componentes físicos, biológicos, pessoais e sociais, entre os quais existe uma relação sistemática e específica em razão da cooperação de duas ou mais pessoas que visam determinado fim. Tal sistema é, evidentemente, uma unidade subordinada de maiores sistemas e, de outro ponto de vista, esse sistema abarca sistemas subsidiários – físicos, biológicos etc. Um dos sistemas cobertos por um sistema cooperativo – um que está implícito na frase ‘cooperação de duas ou mais pessoas’, é denominado ‘organização’.

O autor se refere ao conceito de sistemas aplicado às organizações para conceitua-las como cooperativas. Se pode entender também como sistemas organizacionais complexos, pois precisam interagir em todos os níveis, satisfazendo todos os níveis para atingir seus objetivos.

Toda organização é um sistema que se divide em componentes menores interligados e interdependentes, funcionando para atingir um ou mais objetivos. Dentre os vários componentes que a compõem destacam-se os seguintes recursos necessários para o seu funcionamento.

a) Recursos humanos: na administração pública são todas as pessoas investidas em cargo, emprego ou função pública. A Constituição Federal de 1988, em seu artigo 37, parágrafo II esclarece que “a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração”. b) Recursos financeiros: são considerados os erários disponibilizados para o melhor funcionamento da organização. Nas organizações públicas deverão ser respeitadas as leis de orçamento e de responsabilidade fiscal. Já organizações públicas de direito privado têm mais liberdade para planejar e aplicar seus recursos financeiros, mais ainda respeitando lei complementar que regerá cada caso. c) Recursos materiais ou recursos físicos. É toda a parte tangível e compreendem os terrenos, as edificações, os mobiliários e as tecnologias. Na administração pública, em regra, é a lei 8.666 que rege o processo geral de aquisições desses recursos.

d) Recursos informacionais: são as informações que uma organização coleta em forma de dados, as organiza e as dispõe para a tomada de decisões com a finalidade de obter crescimento, satisfação dos clientes, vantagem competitiva, dentre outros objetivos mais específicos.

Enfim, as organizações ou entidades sociais desempenham um papel cada vez mais significativo no mundo moderno, e não só do ponto de vista meramente capitalista. Suas influência marcam a sociedade pelo modo como funcionam, ou seja, pela troca de elementos que realiza com o meio ambiente: recebendo insumos, transformando-os e entregando produtos e serviços (DAFT, 2002).

A ORGANIZAÇÃO SEGUNDO A TEORIA BUROCRÁTICA DE MAX WEBER

O sociólogo alemão Max Weber (1864-1920) foi o estudioso pioneiro das burocracias organizacionais e seus estudos determinaram o modelo ideal de burocracia: modelo baseado na autoridade legal-racional (MAXIMIANO, 2011).

Segundo Etzioni (1980), as principais características da teoria burocrática são:

a) Uma organização deve ser regida por regras, pois as regras geram a padrões comportamentais, eliminando tratamentos desiguais.

b) A divisão racional do trabalho e a oferta de recursos para que cada um efetue suas tarefas previamente descritas, evitando, assim, tanto o desvio de função quanto o choque de competências.

c) A hierarquia entre cargos tem foque no controle.

d) O que legitima a ocupação de um determinado cargo é o notório conhecimento técnico do seu ocupante. É a gestão por meritocracia.

e) Separação entre a propriedade e a administração, entre a posse da empresa e o administrador, ou seja, aquele que administra é um profissional especialista e não o dono.

f) Os ocupantes dos cargos são profissionais especialistas, assalariados, nomeados por um superior na hierarquia e por tempo indeterminado, faz carreira na organização e ao longo desse tempo controla cada vez mais as burocracias.

g) A formalização é crucial. As políticas, regras, atos, decisões devem ser escritas.


Diel Junior


Bibliografia

  1. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. 29. Ed. São Paulo: Saraiva, 2002.
  2. BERTALANFFY, Von Ludwig et al. Teoria dos sistemas. Rio de Janeiro: FGV, 1976.
  3. CHIAVENATO, Idalberto. Teoria geral da administração. 7. Ed. São Paulo: Campus Elsevier, 2004.
  4. ETZIONI, Amitai. Organizações modernas. 6. Ed. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1980.
  5. DAFT, Richard L. Organizações: teoria e projetos. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.
  6. CURY, Antonio. Organização e métodos: uma visão holística. 8. Ed. São Paulo: Atlas, 2013.
  7. OLIVEIRA, Djalma de P. R. de. Planejamento estratégico: conceitos, metodologia, práticas. 20. Ed. São Paulo: Atlas, 2004.
  8. KOTLER, Philip. Marketing. São Paulo: Atlas, 1996.
  9. VILA NOVA, Sebastião. Introdução à Sociologia. São Paulo: Atlas, 1985.
  10. MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Introdução à administração. 8. Ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 2011.
  11. HALL, Richard H. Organizações: estrutruras, processos e resultados. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

QUESTÕES

1. (Fundação Universa/2010) Assinale a alternativa que caracteriza a organização como sistemas abertos.

(A) A organização não apresenta intercâmbio com o ambiente que a circunda.

(B) Os sistemas são herméticos a toda influência ambiental.

(C) Os sistemas são mecânicos.

(D) Os sistemas são totalmente determinísticos.

(E) Os sistemas são adaptativos.

 

Resposta: E

Todas as outras opções dizem respeito ao sistema fechado.


2. (Fundação Universa/2010) Acerca da teoria das relações humanas, assinale a alternativa incorreta a respeito dos aspectos do homem social.

(A) Os trabalhadores são criaturas sociais complexas, dotadas de sentimentos, desejos e temores.

(B) O comportamento no trabalho é independente dos muitos fatores motivacionais.

(C) As pessoas são motivadas por necessidades humanas e alcançam suas satisfações por meio dos grupos sociais com que interagem.

(D) Dificuldades em participar do grupo provocam elevação do turnover.

(E) O comportamento dos grupos sociais é influenciado pelos estilos de direção e liderança.

 

Resposta: D